Páginas

quarta-feira, 1 de março de 2017

Paróquia Santa Luzia inicia Campanha da Fraternidade 2017

Em sintonia com a Igreja no Brasil, a Paróquia Santa Luzia abre nesta Quarta Feira de Cinzas, 1º de março, a Campanha da Fraternidade 2017.

O tema deste ano é "Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida" e o lema bíblico é  “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15). Nos próximos 40 dias, período da Quaresma, a Igreja no Brasil abordará de forma mais intensa a questão do cuidado com o planeta terra, especificamente, com os nossos biomas. 

De maneira bastante simplificada, podemos dizer que os biomas compreendem grandes espaços geográficos com as mesmas características físicas, biológicas e climáticas, havendo um singular conjunto de espécies de plantas e animais. Existem seis biomas no Brasil: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. 

O município de Santa Luzia está no bioma da caatinga, que compreende toda região Nordeste e parte de Minas Gerais. A palavra Caatinga é de origem tupi-guarani e significa “mata branca”. Para se ter uma noção da sua diversidade, a caatinga possui, segundo o Ministério do Meio Ambiente, 178 espécies de mamíferos, 591 tipos de aves, 177 tipos de répteis, 79 espécies de anfíbios, 241 classes de peixes e 221 espécies de abelhas. É a região semiárida mais chuvosa do planeta. São milhares de tipos de plantas.

Em relação ao fator humano, registra-se no território que compreende a caatinga mais de 30 nações indígenas sendo que na Paraíba existem duas, os Potiguaras e os Tabajaras, são centenas de comunidades remanescentes de quilombo havendo duas em Santa Luzia  e uma em Várzea. No geral, são quase 30 milhões de brasileiros vivendo num bioma que compreende 11% do território nacional segundo o Ministério do Meio Ambiente.

A Paróquia Santa Luzia convida todos os cristãos, católicos ou não, a terem um olhar mais cuidadoso e responsável em relação ao nosso bioma que é espaço de vida, casa de todos nós. Durante as celebrações da Via-Sacra, além de encontros, reuniões e demais celebrações haverá um aprofundamento dos conhecimentos sobre a caatinga e serão discutidas que medidas podem ser tomadas, como gesto concreto, para melhorar o meio ambiente local.

Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário